Consorcio-Fenatran2024

Renault apresenta Kangoo 100% elétrico

Pinterest LinkedIn Tumblr +
Consorcio-Fenatran2024

Veículo tem capacidade de 4,3 m³ e 800 kg, motor de 120 cv e autonomia de 210 km na norma PBEV e até 329 km em ciclo urbano

Com um custo por quilômetro rodado, de R$ 0,15 versus R$ 0,50 de um modelo similar à combustão, a Renault lança no Brasil a nova geração do Kangoo E-Tech 100% elétrico. Primeiro veículo comercial elétrico vendido no Brasil, o modelo chegou ao mercado em 2013, marcando o pioneirismo da Renault no segmento e construindo a estratégia de pós-vendas de veículos elétricos adotada pela Renault atualmente.

O Kangoo elétrico é fabricado na França, sede mundial da Renault. E os 200 carros que serão produzidos este ano, segundo a empresa, já estão vendidos. O preço, no Brasil, é de R$ 259.990.

Com mais de 4,4 milhões de unidades produzidas em 50 países em todo o mundo, o Kangoo é o veículo mais vendido do segmento na versão elétrica desde 2011. No Brasil, é líder com mais de 600 unidades comercializadas, estando presente em diversas empresas referências no setor logístico e last-mile como Mercado Livre e DHL.

O novo Kangoo E-Tech 100% elétrico vem equipado com um motor de 90 kW (120 cv) e 25 kgfm (245 Nm) de torque instantâneo. Graças à sua nova bateria de íons de lítio de 45 kWh, composta por oito módulos independentes e facilmente reparáveis, o novo Kangoo E-Tech 100% elétrico possui autonomia de 210 km, segundo o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) e autonomia no ciclo urbano de até 329 km e de 300 km no ciclo combinado, de acordo com a norma do INMETRO (SAE J1634). Com isso, os motoristas podem ficar tranquilos ao realizar um dia inteiro de viagens de trabalho, por um custo imbatível de operação.

A bateria possui sistema de refrigeração líquida e resistência elétrica permitindo a utilização na zona de temperatura adequada, mantendo assim a sua autonomia e reduzindo o tempo de carregamento. As baterias têm garantia de oito anos ou 160.000 km. Durante este intervalo, eles são substituídos gratuitamente se a sua capacidade diminuir para menos de 70% do seu valor nominal (SOC).

Comparada a geração anterior, a bateria possui maior capacidade (33 kWh X 45 kWh), refrigeração líquida, o que ampliou a autonomia e permitiu, também um aumento da garantia, de cinco para oito anos.

O modo Eco, que limita a potência e a velocidade máxima do veículo, ajuda a otimizar a autonomia geral e pode ser utilizado ao transportar uma carga leve.

O condutor pode escolher entre três modos de frenagem regenerativa:

· Cruzeiro (indicador luminoso B1): modo regenerativo limitado, adequado para condução em rodovias e vias rápidas

· Drive (B2): modo regenerativo padrão para uso versátil que tem uma sensação de motor à combustão ao pisar no acelerador

· Freio (B3): modo regenerativo máximo para uso em engarrafamentos e trechos de serra.

No novo Kangoo E-Tech a frenagem hidráulica convencional é assistida por um sistema ARB (Adaptive Regenerative Brake System), que maximiza a quantidade de energia recuperada independentemente do regime de frenagem selecionado.

A gama de combinações de modo de condução/regime de frenagem regenerativa significa que os condutores podem escolher entre seis estilos de condução diferentes para um conforto e autonomia ideais, de acordo com a utilização específica do veículo e as condições de trânsito.

As informações relativas ao modo de condução selecionado e gerenciamento de energia elétrica são exibidas em um painel de instrumentos digital colorido de 4,2 polegadas no centro do painel.

Para recarregar a bateria, o novo Kangoo E-Tech 100% elétrico oferece diversas opções de carregamento:

· Carregamento de 2,3 kW, adequado para carregamento em tomadas domésticas

· Carregamento trifásico AC (corrente alternada) de 3,7 kW até 22 kW (inédito em veículos comerciais), configurado para carregamento em postos públicos e wallboxes

· Carregador rápido DC de 80 kW (corrente contínua) para carregadores ultrarrápidos de rodovias.

A bateria do novo Kangoo E-Tech leva 2h40 (02h30) para passar de 15% a 80% de carga quando conectada a uma Wallbox de 11 kW e menos de seis horas em uma Wallbox de 7,4 kW. O Kangoo E-Tech também pode ser recarregado em uma tomada doméstica padrão ABNT em 220 volts com o uso de um carregador portátil, comercializado separadamente como acessório.

O novo Kangoo E-Tech 100% elétrico oferece um espaço de carga de 4,3 m³. A sua carga útil máxima é de 800 kg e a capacidade de reboque, de 1.500 kg. A sua porta lateral deslizante extralarga (864 mm) permite a acomodação de grandes objetos e facilidade de carga e descarga em centros urbanos, e seu espaço de armazenamento traz dimensões generosas, de 2,2 metros de comprimento, 1,5 metro de largura e 1.3 metro de altura. A área de carga possui portas traseiras 1/3 – 2/3 que podem abrir de 90° a 180°, facilitando o acesso mesmo que haja pouco espaço atrás do veículo.

As fechaduras das portas lateral e traseiras foram removidos para aumentar a resistência à intrusão e ao roubo. Um sistema de supertravamento oferece um nível mais alto de proteção: os controles internos de destravamento das portas só são ativados se a chave for usada. Com isso, em caso de arrombamento da cabine, a área de carga (100% protegida) permanece fechada.

Os ocupantes também farão a jornada com toda a segurança, já que o Kangoo E-Tech é equipado com diversas tecnologias, como quatro airbags, controles de tração e de estabilidade (ESP) e assistente de partida em rampas (HSA). Além disso, a bateria é abrigada em uma estrutura de alta resistência e possui plug de desconexão do sistema de alta voltagem e dispositivo de extinção rápida de fogo na bateria no qual, existe um disco de ruptura que se rompe com a pressão da mangueira dos bombeiros, inundando o interior da bateria e auxiliando na contenção de chamas.

O Kangoo E-Tech conta ainda com sensores de chuva e luminosidade, além de vidros e travas elétricas, oferecendo muito conforto aos seus ocupantes.

Atualmente, a Renault do Brasil comercializa a linha E-Tech 100% elétrica em suas 270 concessionárias em todo o Brasil. E, nas unidades com oficinas (259), é possível realizar revisões e manutenções regulares dos veículos 100% elétricos da marca, sendo destas, 45 unidades Full E-Tech, aptas a realizar qualquer intervenção em um veículo elétrico Renault.

Além disso, a Renault também reestruturou seu Centro de Distribuição de peças em Quatro Barras (PR), criando uma área dedicada para peças de reposição de veículos elétricos comercializados no país. A operação permite a entrega de peças de veículos elétricos, em até um dia útil, para todas as capitais do Brasil. No caso de baterias, o prazo de envio se dá em até três dias úteis.

Truckscontrol
Compartilhar

Deixe um comentário