Scania500K

Mercado de caminhões começa a reagir

Pinterest LinkedIn Tumblr +
Consorcio-Fenatran2024

No acumulado do ano, são 16.193 emplacamentos – 4,57% a mais que no primeiro bimestre de 2023

O mercado de caminhões começou a reagir em fevereiro, com o emplacamento de 8.200 unidades em todo o País, contra 7.842 no mesmo mês do ano passado, o que representa aumento de 4,57%. Mas no acumulado do ano ainda há uma queda de 10,29% em relação ao mesmo período de 2023. Agora, são 16.193 emplacamentos, contra 18.051 em janeiro e fevereiro do ano passado.

Segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que divulgou os números nesta semana, a reação de fevereiro está relacionada “à evolução do crédito e por conta da expectativa de melhora na economia em 2024”.

“O PIB sofreu revisões para cima, nas últimas semanas, e isso é captado pelo mercado de caminhões. A queda neste primeiro bimestre, em relação ao mesmo período do ano passado, está relacionada à antecipação de compras ocorrida no início de 2023 por conta da mudança de tecnologia dos motores (Euro 5 para Euro 6)”, analisa o presidente da entidade, Andreta Jr.

Conforme se vê na nova edição digital da Revista Carga Pesada, a expectativa das montadoras é que o mercado de caminhões cresça de 10% a 15% neste ano. Clique aqui para ler a entrevista com o diretor executivo da Volvo Caminhões Alcides Cavalcanti.

E aqui para ver a entrevista do vice-presidente de Vendasa, Marketing e Pós-Vendas da VWCO, Ricardo Alouche.

Scania R 450: terceiro caminhão mais vendido no ano: 799 emplacamentos

Truckscontrol
Compartilhar

Deixe um comentário